Buscar
  • Luzi Telles - Diretora

Representatividade negra, movimentos antirracistas e black lives matter: o que nós temos com isso?



O momento pandêmico nos trouxe novas questões, mas também reacendeu algumas outras não tão novas para nós brasileiros, por exemplo, o racismo. As perguntas que talvez nos caibam no momento são: o que nós temos a ver com isso? Como isso nos influencia? qual o impacto desses assuntos na vida dos nossos filhos e filhas? A escola precisa falar sobre isso?


Bom.... como professora de história e geografia das turmas do fundamental 2 respondo que absolutamente todo o acontecimento histórico nos influencia direta ou indiretamente, mas falando especialmente dos movimentos antirracistas que estão acontecendo pelo mundo todo, respondo-lhes com toda a certeza que a escola precisa tratar sobre esses assuntos tidos como "polêmicos". Durante as aulas de história sempre tento trazer o que chamamos de "narrativas dos excluídos", ou seja, o outro lado da história, aquele que geralmente não nos contam, o lado dos negros e negras, dos indígenas, das mulheres, dos ciganos e ciganas, etc. Nas aulas de geografia, quando aprendemos sobre determinados países e culturas, sempre destaco a importância de estudar a população, as relações étnico raciais e discriminação presentes nessas regiões.

Quando olhamos para o título desse texto percebemos que há três conjuntos de palavras bem interessantes, vamos entender um pouco mais?


1. Representatividade negra: a palavra representatividade caiu na moda depois que alguns influencers digitais passaram a utilizá-la, mas o que é representar algo? qual a importância de ser representado? durante séculos a população negra não se viu representada em cargos de sucesso e em intelectualidades, estamos vivendo hoje um processo de recuperação e ressignificação dessa representatividade, os movimentos sociais lutaram por isso, portanto hoje vemos com mais frequência apresentadoras de tv negras, médicos e médicas negras, professoras negras, etc. Ainda temos muito o que caminhar, mas há uma perspectiva de mudança muito interessante no horizonte.


2. Movimento antirracista: após o assassinato do estadunidense George Floyd em maio desse ano, estourou em várias cidades pelo mundo os movimentos chamados de antirracistas. Esses movimentos lutam por uma sociedade da qual o racismo não exista mais, e para eles isso só é possível se todos e todas (negros/as ou não) praticarem ações antirracistas, ações que combatam o racismo.


3. Black Lives Matter: movimento que ganhou força após o assassinato de George Floyd, porém sua origem já vem de antes, significa "Vidas Negras Importam", esse movimento luta, principalmente, para extinguir a violência policial sofrida por negros e negras no mundo.


E aí... gostaram de entender um pouco mais sobre esses termos?


Nas nossas aulas trabalhamos diretamente com eles, como participante que sou do movimento antirracista, acredito que a mudança é feita diariamente e precisa envolver todos e todas, não basta repetir os termos, é preciso entendê-los, mais que isso, é preciso compreender nosso papel para um mundo mais justo e democrático.


Aliás.... vou me apresentar para vocês entenderem um pouco mais sobre o meu gosto pelo tema:

Abraços e saudades!

149 visualizações

Rua Francisco Derosso, 3950 | Alto Boqueirão -Curitiba, Pr | escola@escolalapisdecor.com.br | Tel: 41 - 3258-2402 / 99968-6534

  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • White Twitter Icon
  • Branca Ícone Instagram